quarta-feira, março 19, 2008

Liberdade e Mudança!

Ainda que ser livre por vezes tenha um preço alto, devemos sempre tentar estar neste estado. Livres!
Uma pessoa enclausurada dentro de si, ou dentro de outro, quando se vê livre nem sempre sabe lidar com isso. Calma pessoal!
Demasiada luz encandeia, semi-serremos os olhos para ver as coisas com maior nitidez. Não faz mal parar um bocado para nos habituarmos a essa luz.
Não se iludam em querer saber tudo ao mesmo tempo, só pelo simples receio de voltar a ficar presos em breve. Ficar ligado a uma pessoa, não implica ficarmos presos a ela. Se tivermos confiança em nós, não ficaremos presos a ninguém. E o tempo de liberdade deve ser aproveitado para isso, para nos fazer ter confiança em nós, para estarmos seguros do que queremos, dos nossos valores, dos nossos gostos… ter a certeza que somos nós a pessoa mais importante no mundo! Pode parecer-vos que estou a ser egoísta… mas não. Por pensar no outro é que tenho que tentar ser melhor.
Por vezes basta fazer o sacrifício de se largar o que se ama. O que se recebe em troca é muito superior a qualquer dor de amor. Não vale a pena colocar a vida na mão do outro. Sabe-se lá o que pode acontecer, em muitos casos, atiram com a nossa vida ao ar e pronto, ficamos na caca!! Não vale a pena anularmos a nossa pessoa! Vale a pena é viver a vida e estar atento. Muito atento. Acima de tudo saber o que queremos. O que queres? De certeza? Pois com essa certeza vais perceber que encontraste o que procuras quando te aparecer à frente! É muito fixe!
O segredo é olharmos para nós. Traçar objectivos. E estarmos dispostos a mudar. A mudança só nos surge no pensamento quando já há sinal de que algo não está bem. Não pensemos que é o outro. Pensemos que somos nós… Se formos nós, o caso tem solução! Mãos à obra. Custa como o caraças, mas a cada pequeno passo, a cada conquista do nosso “eu” a nossa alma rejubila!
O que é o amor quando dizemos ao outro: “és a minha vida”, ou “ sem ti a minha vida não faz sentido”…? O amor aí não é nada, porque nos anulámos! Não existimos, não estamos lá!!! E depois ainda nos perguntamos porque não resultou…
Alguém dizia que para amar alguém, temos que nos amar a nós primeiro. É verdade! E para nos amarmos, temos que existir! Existamos!
Este pensamento hoje foi só um grito desta alma que há muito deixou de existir em nome de um grande amor, mas acordou para a vida!!
andar no mesmo trilho aborrece, mas é seguro… em contrapartida não trás emoções, não surpreende, não assusta, não traz novas experiências, não cria excitação nas nossas vidas… Certamente vale o risco mudar de trilho! Se não estás bem muda! Se estás bem… e tens oportunidade de uma nova experiência… Ousa! Também o erro nos faz crescer” ;)

1 comentário:

Chinoca disse...

Só um pássaro livre pode voar... é mesmo verdade, a liberdade, o caminhar sozinho permite-nos ter maior consciência do que somos, queremos, e para onde vamos. Bons vôos! Beijo